quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

bem, como gosto disso de sofrer com pés na bunda, resolvi amar de novo, a contragosto, paladar típico de um desistente. cafés da manhã românticos, passeios de mão, festas em família, palpites de sogra, distribuição de beijos e mordidas em pezinhos pequenos. viajamos pelo mundo sem sair de casa. sabe quando o gostoso da transa se estende ao sono abraçadinhos? pois é. além de piegas, um prato cheio pra quem quer, mais uma vez, sair com a impressão de que o amor é o diabo com a garganta cortada ou um cão sarnento e raivoso.

- Gabito Nunes in Você não se quebrou

Um comentário: