sábado, 1 de janeiro de 2011

portanto a velhice pode ser agregadora e bem-humorada, interessante porque interessada. a passagem do tempo não precisa deteriorar, mas pode expandir e refinar.

- Lya Luft in Velhice, por que não? pertencente a obra “Pensar é transgredir”

2 comentários: