domingo, 23 de janeiro de 2011

penso ter vivido o que escrevi
e deixo de viver porque está escrito.
minha letra não torna meu
aquilo que anotei.

- Fabrício Carpinejar in Como no céu & Livro de visitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário