sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

enfrento uma corredeira num bote velho e sem remos
ou quase isso cada vez que você diz que tem algo para me dizer

- Martha Medeiros in Cartas Extraviadas e outros poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário