segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Não tem como simplesmente esquecer


pode ter sido um final de semana. um mês. um ano. pode ter durado três anos! TRÊS ANOS! existe determinadas situações que colocamos toda nossa intensidade e deixamos rolar, o mundo parece que vai se equilibrar se nós mantermos a calma e dançarmos conforme a música. eu deito na cama, e lembro como foram bons esses três anos, esse um ano, esses dias. e eu choro. choro porque foi lindo, sabe quando dizem por aí: é lindo de doer, então.. doeu e eu chorei.
pode ter começado tudo em um janeiro, ou em um abril, ou até mesmo em um setembro. não importa o mês o que importa é que marcou. eu não sentia medo naquela época, dar amor e receber amor era tão mais fácil e tão mais aceitável. no começo tudo é recíproco, se der sorte o durante também. mesmo com tudo que a gente passa, tudo que a gente chora, cada noite que passamos em claro por causa de alguém que nem se importava para nada. tudo isso valeu a pena. porque eu não vou mais aceitar isso, ninguém mais vai errar assim comigo depois, eu aprendi que um mais um nem sempre é dois.
por tudo que eu cheguei a aceitar, por essas noites em claro, esse tempo vago, por tudo isso, acredite se quiser, eu te perdoo. te perdoo porque daqui para frente vai doer mais em você do que em mim, é mais um menos ligado a um fenômeno da física o que acontece daqui para frente. eu precisei sofrer para te tirar de mim, agora tu precisa chorar para lamentar o que ficou em branco, as lacunas que preenchia e que você dizia que não era nada de tão importante. hoje o mundo gira e não precisa de você para isso. foram três anos, zilhões de dias, e hoje eu não te desejo nada, nem mau, nem bem, não te desejo nada, eu hoje quero cuidar de mim, do lado de mim que eu abandonei quando eu te conheci, o lado que eu havia perdido o interesse e que é bem mais interessante que você.

- Douglas Lenon
22 de janeiro de 2011

2 comentários:

  1. Parece até que você conhece parte da minha história rs. Ficou lindo e muito emocionante de verdade. É como eu me sinto, não desejo bem nem mau, apenas quero deixar pra lá e cuidar de mim. Parabéns, adorei *-*
    Bgs:*

    ResponderExcluir
  2. Uau! Eu li todo o texto como se eu estivesse falando para meu passado! Eu vivi tudo o de mais lindo durante quase três anos, e do nada, isso mesmo DO NADA, ele me arrancou da vida dele, do coração e jogou a mim e todos os meus sonhos na sarjeta. Isso já faz quase um ano, e só agora, há exatos dez dias, parei de lhe desejar qualquer coisa. Inclusive que me quisesse mais uma vez! Estou liberta para as novas oportunidades e estou adorando este estado de espírito!
    Sem mais, amei o texto e o blog. Seguindo. (:
    Um forte abraço.
    http://bloggerpratododia.blogspot.com/

    ResponderExcluir